Processador 3D anunciado!

A Universidade de Rochester anunciou circuitos tridimensionais capazes de aumentar a vida do silício presente nos processadores.

Processador 3D

O processador 3D composto por circuitos tridimensionais capazes de funcionarem à 1,4GHz teve o componente batizado de “Cubo de Rochester”, dispensa a aglomeração de chips e segundo os desenvolvedores trata-se de uma nova arquitetura nunca vista anteriormente.

O chip 3D tem como vantagens o aumento na velocidades de transferências, menos consumo de energia, melhores possibilidades de refrigeração, além de ocupar menos espaço que os atuais.